Os 3 melhores livros de Mona Kasten

O diferencial que faz com que os autores gostem Elisabet Benavent ou próprio Mona Kasten nos bestsellers que são, conecta-se com o fato dessa sensibilidade da idade juvenil. Um sentimento empático sabiamente corporificado em preto e branco em torno das paixões da juventude, repleto de um toque de fantasia e descontração (aspectos que oprimem precisamente os leitores adolescentes que devoram suas histórias com maior prazer).

Aproveitando a atração, cada um explora suas virtudes e Mona Kasten, em seu romance saga de novo, faz do romantismo, da sensualidade e daquela paixão que bebe do romantismo mais clássico e do amor contido pelas circunstâncias para acabar transbordando quando avança para aquele êxtase que acaba implodindo nos leitores.

Acima de tudo, garotas de apenas XNUMX anos, no máximo, anseiam por aventuras que tocam a fibra de suas próprias experiências. Casos amorosos, decepções e recomposições ainda são fáceis em uma idade precoce, apesar de às vezes parecerem abismos.

Mas o mais curioso de tudo é que esse sucesso geralmente vem quando seus autores já deixaram para trás aquela época gloriosa de terremotos interiores, tremores secundários e tremores imprevisíveis. Escrever aos vinte e poucos anos é uma bênção para o escritor que encontra uma profissão ou hobby que pode cumprir para o resto da vida.

No entanto, é curioso como autores como Mona Kasten escrevem sobre o que era. E talvez aquele ponto de melancolia ainda próximo e quase tangível transformado em literatura acabe fazendo desses contadores de histórias os ídolos que são para tantos leitores ao redor do mundo.

Os 3 principais romances recomendados de Mona Kasten

Novamente a série. Começar

O paradigma da nova vida. O tempo de mudança que, ao contrário do passar dos anos em que qualquer variação num assalto à nossa zona de conforto, representa uma nova oportunidade, uma nova vida, reinventando-nos e saindo em busca de experiências e mundos por descobrir. O primeiro romance da série.

Amar é começar de novo. Novo nome, novo penteado, nova cidade. Allie Harper, de dezenove anos, é nova em Woodshill. Depois de ficar muitos quilômetros longe de sua casa em Denver, ela acabou de começar a faculdade e precisa desesperadamente encontrar um apartamento. Quando ele bate na porta de sua última chance, lá está Kaden White, com seu look sexy e tatuagens, o garoto do ensino médio por quem o colegial anseia. Kaden não quer dividir um apartamento com uma garota, ele teve problemas no passado por causa disso, e Allie não tem interesse em dividir um telhado com alguém como ele, mas a casa é perfeita e eles não têm escolha.

Assim, Allie e Kaden tornam-se, apesar de tudo, companheiros de quarto. Eles só precisam obedecer a três regras simples: nada de sentimentalismo, nada de se meter nas coisas um do outro e, o mais importante, nada de dormir juntos. Mas as regras são feitas para que possamos quebrar.

clique no livro

Novamente a série. Desejar

Já estamos entrando nas profundezas de uma série feita vida compartilhada entre os diferentes protagonistas e nós. Porque o traço comum de toda esta série é aquele "de novo" que faz sentido a cada novo volume.

Tudo se repete e ao mesmo tempo é diferente. Principalmente no amor. Novamente é a nova oportunidade de suportar amor e desejo. Em corpos diferentes, mas no mesmo horizonte de paixões que muda seus lábios para se tornar imortal, Jude Livingston perdeu tudo: suas economias, sua dignidade e seu sonho de se tornar uma atriz de sucesso. Devastada, ela se muda com seu irmão para Woodshill e lá conhece Blake Andrews.

Jude e Blake já foram um casal até que ela partiu para Los Angeles, e Blake não conseguiu se recuperar da decepção. Jude percebe que o menino com um grande senso de humor do passado se transformou em um homem quebrado. E, mesmo que a atração entre os dois seja tão forte quanto antes, eles terão que se perguntar se estão prontos para arriscar seus corações novamente ...

clique no livro

Novamente a série. Confiar

Abriga também a série Again, nesta segunda edição o estereótipo dos amores difíceis devido à bagagem pessoal que cada um carrega depois do que viveu. Não é tão fácil render-se quando tudo o que se conhece era desenraizamento e esquecimento. Mas Mona decide explodir aquela noção fatalista de personagens estigmatizados para fazer o amor brilhar mais uma vez.

No momento em que ela conhece Spencer Cosgrove, Dawn sabe que ela estará em apuros. Spencer é sexy. Engraçado. Encantador. É o seu tipo. Ou o que costumava ser o tipo dela, antes de ela prometer se afastar dos relacionamentos. As coisas só pioram quando Spencer começa a flertar com ela, atraindo-a com sua fofura. Mas ela o rejeita. Porque Dawn está magoada: ela sabe o que significa confiar em alguém de todo o coração, apenas para tê-lo quebrado em um milhão de pedaços depois.

Nunca mais. As feridas ainda são muito profundas. Mas Spencer persiste. E, quando Dawn descobre que Spencer está escondendo seu próprio segredo, ela percebe que não pode mais negar seus sentimentos. Talvez seja possível consertar um coração partido.

clique grátiso

Deixe um comentário

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.